Publicado por: fgalvao | Dezembro 8, 2007

Saídas profissionais para Licenciados em Filosofia

Visite o nosso novo site – http://www.forumfilosofia.pt.vu

Fonte:

novologotipodaapaef.jpg
Associação Portuguesa de Aconselhamento Ético e Filosófico

Universidade de Évora

– Docência em Filosofia;
– Investigação em Filosofia ou áreas interdisciplinares;
– Comissões de avaliação ética;
– Profissões ligadas ao aconselhamento em geral;
– Sector Empresarial;
– Sector Editorial;
– Carreira Diplomática;
– Divulgação e animação cultural;
– Relações públicas;
– Administração Pública e Autárquica;
– Organizações não governamentais;
– Jornalismo crítico e de investigação;

Universidade Católica Portuguesa – Lisboa

– O veio fortemente interdisciplinar do 1º Ciclo em Filosofia, com a sua oferta de percursos vocacionais, tem por objectivo habilitar os estudantes para a aquisição de competências que não se limitem ao ensino da Filosofia, mas que habilitem:
a) para a prossecução de uma carreira de investigação em filosofia, nos casos vertentes dos percursos de «Questões Aprofundadas de Filosofia» e «Questões de Filosofia e Teologia» (Ver Plano Curricular);
b) para outras saídas profissionais:
– Carreiras de administração pública;
– carreiras de diplomacia e política;
– carreiras de programação de actividades: culturais; de gestão; de comunicação.

Universidade Católica Portuguesa – Braga

– Instituições públicas e privadas em áreas administrativas e culturais;
– bibliotecas e centros de documentação;
– edição de textos;
– investigação e ensino;
– diplomacia;
– actividade política.

Universidade Nova de Lisboa

– Ensino;
– Relações Humanas;
– Diplomacia;
– Investigação;
– Edição, tradução e crítica de textos;
– Actividades culturais diversificadas;

Universidade do Porto

– O Licenciado em Filosofia está habilitado a exercer profissionalmente funções nas seguintes áreas de actividade:
– Ensino da Filosofia no ensino secundário e no ensino superior;
– Investigação científica, fundamental e aplicada;
– Actividade editorial;
– Assessoria;
– Carreira diplomática;
– Comunicação social;
– Dinamização cultural;
– Relações públicas.

Universidade da Beira Interior – Covilhã

– Ensino (secundário e superior) e investigação;
– Administração pública (local, regional, central);
– Carreira política;
– Carreiras da área da comunicação e da cultura;
– Livro e edição;
– Mundo empresarial;

Universidade de Lisboa

– Ensino;
– Investigação;
– Relações Públicas;
– Editores e Livreiros;
– Indústrias da Cultura;

Universidade dos Açores

– Carreiras superiores na Administração Pública ou privada;
– Agentes politicos;
– Dinamização cultural de organismos públicos ou privados;
– Docência em Filosofia;
– Investigação cientifica em projectos de lusofonia;

Anúncios

Responses

  1. Ola.. Bom, eu estou a acabar o secundário e de facto adoro filosofia e adorava concorrer para a licenciatura de filosofia. Contudo eu nao gosto do ramo do ensino. nao sinto que tenha vocação para professora nem acho que gostaria de dar aulas uma vida inteira. O meu problema é: o que faço eu em Portugal com uma formação em filosofia??? Por mais que goste, por mais interessante que eu considere que seja o curso, ninguem quer o desemprego, muito menos depois de estudar e esforçar-se tanto… Tambem tenho outra hipotese, tenho um familiar muito proximo em Espanha. A questao é, sera que lá a situação nao e semelhante a do nosso pais??? Se pudessem ajudar-me com algum conselho agradecia.

    Com os melhores cumprimentos, muitas felicidades para o vosso Forum

    Núria

  2. Olá Núria…

    Gostaria muito em poder te ajudar, mas infelizmente não vejo saídas profissionais sem ser no campo de ensino. Eu cursei Filosofia até o último ano e perdi o ânimo pelos custos e falta de perspectiva na área. Não quero desanimá-la, só estou a dar uma opinião. Até gostaria de ler outras para ver se estou enganado.

  3. Ola. Devo dizer que me identifiquei bastante com o comentário da Núria. Também eu estou a acabar o secundário e ponderei em seguir filosofia, por ser uma area da qual gosto bastante. Não me importaria seguir a via do ensino, no entanto, todos sabemos como esta via se encontra hoje em dia: a intstabilidade profissional aliada ao desemprego crescente são factores que pesam bastante quando chega a hora de tomar uma decisão.
    Sinto tambem uma enorme tristeza ao ver uma disciplina tão bela desaparecer lentamente num mundo cada vez mais desumanizado repleto de gente alheia à sua própria ignorância.
    Não é sem sentido de ironia que vejo este facto: No momento em que a filosofia se mostra ainda mais imporatante nas nossas vidas, ela morre.
    A minha pergunta é a seguinte: Que perspectivas de futuro tenho eu ao seguir filosofia? Estarei a condenar-me ao escolher uma area que carece de sentido na sociedade actual?

    Obrigado a quem leu, os melhores cumprimentos,

    X

  4. Olá a todos. Chamo-me Sílvia, sou licenciada em Filosofia, pós-graduada em Filosofia também. Neste momento encontro-me em grandes dificuldades porque terminei os meus estudos com excelentes qualificações mas como a legislação mudou se quiser dar aulas, para além da licenciatura terei de tirar o mestrado em ensino. Nada me garante que um dia irei dar aulas (a legislação pode mudar ao sabor do vento).
    Aconselho-vos a escolher um curso que vos permita exercer uma profissão e que seja respeitada pelos nossos governantes.

    Quando tinha a vossa idade optei por um sonho, mas esse sonho neste momento pode-me custar a vida profissional. Pensem bem nisto.

    Um abraço para todos.

    Sílvia

    • Encontramos aqui um comentário de alguém formado em Filosofia, mas descontente com as saídas profissionais que o curso oferece. Ora, como é óbvio, quem tem gosto pela Filosofia não pode mostrar grandes preocupações com o dinheiro que possa vir a auferir por meio desse curso; é algo que virá com o tempo. Para além de que tal preocupação não é digna de um Filósofo.

      Assim, aconselho a todos os interessados em Filosofia que sigam esse curso e, acima de tudo, empenhem-se no que estão a fazer; não se preocupem demasiado com as saídas profissionais, isso é algo que surgirá para quem mostrar que, na verdade, é um Filósofo. A preocupação deve ser uma só: a Filosofia.

      Força a todos os interessados e, por favor, não desanimem com os comentários de quem não sabe o que é Filosofia; esta é a mais bela maravilha que o ser humano possui. Por meio da Filosofia irão encontrar a felicidade, descobrirão o que de melhor há na vida.

      Cordialmente,

      Humilitatis Puer

      • O que não é digno de um filósofo é a arrogância e o juízo fácil? Como pode julgar quem compreende ou não compreende de filosofia? Um verdadeiro filósofo ou aprendiz jamais falaria assim. O mundo está cheio de pessoas que acham que pensam.

      • Em momento algum afirmei ser eu um filósofo. Se não sou filósofo, de que me importa ser indigno de tal? Talvez não possa julgar quem sabe o que é Filosofia, mas não posso deixar de o fazer para com quem não sabe e afirma saber aquilo que não sabe. Saberá o que é Filosofia aquele que tira “excelentes” notas nas aulas de Filosofia, só porque tira “excelentes” notas nas aulas de Filosofia? Terá alguém, devido a uma frustração pessoal, o direito de recalcar as expectativas alheias, contribuindo assim para o afundamento de uma disciplina maravilhosa que tem sobrevivido, e vai continuar a sobreviver, às investidas furiosas de supostas, e mesquinhas, superioridades? Outra coisa, o mundo não está cheio de pessoas que acham que pensam; o mundo está cheio de pessoas que pensam. É pena que também haja pessoas que acham que não conseguem pensar; e pior ainda, que haja pessoas que, só porque PENSAM que não sabem pensar, incentivam os outros a PENSAR da mesma forma.

  5. Se gostam mesmo de filosofia, então nao tirem medicina, nem psicologia, nem desporto, nem biologia. Tirem Filosofia!

  6. Eu estou a acabar Direito e o meu grande sonho seria estudar filosofia. Sei que não é uma carreira fácil e concordo que ninguém pode viver da filosofia, mas não quero viver a minha vida como um tecnocrata, quero ter liberdade de pensamento, que é, no fundo, a liberdade do ser humano. Estou precisamente à procura de uma universidade estrangeira que me garanta um ensino de qualidade onde possa “dar asas a minha mente”, num ambiente de liberdade e crítica.

    Se tiverem alguma sugestão…

    Quanto a todos aqueles que desanimam na hora de estudar filosofia, ânimo, não deixem que esta sociedade aprisione a vossa mente. Optem por um curso que vos permita “sobreviver”, mas não deixem de “viver” o vosso sonho.

  7. Em busca de um sonho decidi também estudar filosofia e licenciei-me há três anos e até hoje tenho me deparado com muitas dificuldades para me empregar. A mentalidade dos portugueses e empresários dos nossos dias não atribuem qualquer valor ao nosso curso… por mais duro que seja é verdade. No meu caso sempre que digo que sou licenciada em filosofia numa entrevista noto logo nos olhares a descrença para com a minha formação e comentários até pouco felizes. O meu ramo nem sequer é via ensino, é comunicação e informação o que abrange areas alternativas… mas mesmo assim é muito dificil. Sinto me realizada por ser formada na area que sempre desejei, no entanto desanimada com o mercado de trabalho e com as mentes fechadas!!!

  8. Sou Brasileiro e vivo no estado de São Paulo.
    Pelo que percebi os mesmos problemas e desafios que existem em Portugal são os mesmos
    daqui.

    “Miséria é miséria em qualquer canto, riquezas são diferentes”

    Se a filosofia é superior ao capitalismo, e desse, não deve ser subserviente…o fator financeiro não deveria ser empecilho para ser filósofo.
    Filosofia para quê?, para quem?
    Para nossos egos? para a literatura? humanidade?

    Não deixe de estudar Filosofia pela questão financeira, no entanto, tenha outras opções de trabalho para sustentar a liberdade de seu pensamento, sua barriga…e para comprar seus livros!

  9. É triste.
    É triste estar aqui. Entre os perdidos. Entre vidas e sonhos. Entre pedaços de alma.
    É triste.

    Sonhamos tão alto e caímos sempre. Damos a vida, e em troca o que recebemos? nem agua e pao sobre a mesa.

    E a gente vive. Sobrevive. sub-vive… pois que condiçao de existencia e esta que vejo nos olhos de quem passa? Olhos fechados, vidrados, alheios e estupidos – O Sumo da civilizacao! – tem tão pouco sabor. (amorgo… é este nectar)

    Ser cego e não ter de ver esta falta de respeito pelos que ousam aspirar um futuro mais digno, mais fraterno, mais livre…mais humano. Ah…sim, ser cego e nao ver este deserto em forma de cidade – isso sim é sonho com o qual eu poderia viver… Esquecer entao que aqui estamos tristemente.

    Mas estamos aqui. (acorrentados)
    E é tão triste.
    Tão triste estar aqui.

    “A vida de nada serve
    Pensar na vida de nada serve
    Pensar de pensar na vida de nada serve”

  10. Estava eu aqui, divagando em meus pensamentos quando resolvi entrar na internet e decidir que rumo deveria dar a minha vida.

    Bem, a verdade é que todos nós sempre deixamos as rédeas dos nossos destinos na mao de alguem…

    Seja(m) esse(s) alguem(ns) nossos pais, parentes, amigos, companheiro(a), filhos, cachorro, papagaio, noticiario, politica, governantes, vizinhos, o aquecimento global, a crise economica, etc…

    Alguem tá segurando as rédeas do nosso caminho!!! Do que podemos vir a ser!! Do que podemos construir com as nossas idéias, nossos sonhos, nosso melhor…!

    E como mudar?
    Como encontrar uma resposta que possa nos dar aquilo que realmente almejamos???
    hummmm… bem… essa é uma resposta na qual devemos refletir conosco mesmos… pois afinal, somente nós mesmos sabemos o que nos deixa feliz, o que nos completa verdadeiramente.

    Pra ser sincera meu coracao pulsou após ler todas essas mensagens (algumas muito desencorajadoras) que aqui neste fórum foram deixadas, pois tive a sensacao de que estou no caminho certo.

    O fato de ter que decidir entre dinheiro x o que eu realmente amo fazer e que me faz feliz, nao me deixa nenhuma dúvida de que devo estudar filosofia…

    Se voces que aqui estao agora a ler meu texto querem realmente se preparar para serem filósofos, pensem e nao vegetem atrás somente do dinheiro.

    Comer, todo mundo come.
    Beber, todo mundo bebe.
    Trabalhar, todo mundo trabalha.
    Mas pensar é para poucos.

    QUANTO VALE A SUA FELICIDADE?

    • Lutemos pela salvação da filosofia do hábito que o corrói!

  11. Estou neste momento a percorrer a licenciatura de filosofia na Faculdade de Letras da U. Porto, e tal como alguns de voces tinha este sonho, e contra tudo e contra todos aqui estou eu. Eu sou igual a voces, nada de diferente tenho, tenho fome, sede, e duvidas obviamente. Se o meu sonho sera filosofia as minhas duvidas em relação a isto serao as saidas profissionais. Assim sendo resolvi colocar a minha duvida a uma professora que é a pessoa que trata dos estagios profissionais de mestres em filosofia via ensino, e esse mesma docente ter-me-a dito que há de facto saída para quem quer seguir ensino. E é normal vir a este forum comentar as pessoas que nao arranjaram emprego, provavelmente as que estao empregadas nao têm tempo de procurar estes foruns nem de responder a quem precisa. Espero ter sido útil. e Não tenham medo. Todos os sectores estao em crise e se filosofia é o vosso sonho, certamente concluirão os estudos superiores com bom aproveitamento, e quem é bom safa-se sempre.

  12. peço desculpa por qualquer erro ou falta de pontuação, mas é mesmo pressa. espero ter sido útil.

  13. Quem é bom safa-se sempre? R.t. Eu tenho uma excelente média. Sou mestre. E não encontro emprego. Quem tiver que seguir filosofia que siga , mas que tenha plena consciência do que é o mercado de trabalho e as expectativas de trabalho. Esse mote do “que é bom safa-se sempre” já o ouvi a vida toda. Não chega! Não é verdade! Olhem para Portugal e para os mercados e vão ter uma resposta. Quem quiser seguir que siga, mas que não siga iludido por este tipo de frases. Siga em plena consciência da sua escola.

  14. o que queria dizer é: escolha… (e não escola)

  15. Um Oi para todos que aqui escreveram e por aqui passaram para tirar as suas dúvidas.
    Não estou muito ralado para com as saídas profissionais; apenas gostaria de saber as melhores Universidades daqui da Tugalândia que leccionam Filosofia e quanto é que ficará o curso mais ou menos, com as propinas mais os custos adicionais normais, de livros, materiais etc.?

    “Se os teus projectos forem para um ano, semeia o grão.
    Se forem para dez anos, planta uma árvore.
    Se forem para cem anos, educa o povo.”

    Ditado Chinês

  16. Não, não sou rico nem filhinho de papai, por acaso até venho de um continente considerado pobre… para os que nasceram com o bichinho da Filosofia, devem saber que vão padecer de males na sociedade actual e que possivelmente são escravos de mundo espiritual e não do material.

    Do The Right Thing, o resto são conversas e opções de vida.

  17. Sou brasileira, moro em Recife,fiz minha graduação em Filosofia quando já estava na maturidade..e foi uma das melhores coisas que fiz em minha vida.. pedi demissão de um emprego estável de muitos anos no qual ganhava muito bem, mas era profundamente infeliz!!! .. fui fazer Filosofia..todos me acham louca até hoje rsrs! e dai? renasci, rejuvenesci..transgredi..me graduei e fui ensinar..nivel básico, médio.. limitadissimo campo para filosofia.. tentei fazer minha pós, meu mestrado.. meu projeto não foi aceito na universidade pública.. bem..tentarei outras vezes? certamente.. não desisto!!! Tenho certeza que se tivesse investido em filosofia na minha juventude minha caminhada seria diferente, seria bem melhor, atualmente minha vida familiar e outros fatores pessoais me limitam bastante..
    Mas quando amamos filosofia.. apesar do dinheiro ser pouco, a satisfação e o prazer de filosofar.. é algo inigualável.. é maior!!!! a realidade economica realmente é limitada..enfim, existem sacrificios.. é uma questão de escolha!!!

  18. Eu acho que a filosofia deve ser considerada um COMPLEMENTO. Por exemplo, eu quero formar-me em jornalismo, mas tenho muita vontade de fazer filosofia também. Quando terminar o curso de jornalismo, ponderarei sobre a primeira. Filosofia sozinha, hoje em dia não vale nada. Ela tem que ser considerada um complemento, uma mais valia para o currículo. Quem se formar em filosofia e ficar somente com ela, morrerá de fome, infelizmente.

  19. Querendo Deus, é certo que irei estudar filosofia!

    Morrer de fome por estudar o espírito do pensamento? Não digam disparates! Saciem a sede da ciência e a fome do conhecimento com a comida que alimenta a alma. E achareis descanso e abundância que dinheiro algum vos poderá dar!

    Jesus morreu crucificado pela Sua grande paixão… alimentar as almas dos sofridos e oprimidos! Encarcerados em suas vãs filosofias, mataram a fonte da sabedoria… Mas heis que ressuscitou e para sempre vivo está, nos pensamentos e corações, dos que almejam a libertatem!

    Ele sim, foi o verdadeiro Mestre dos Filósofos. Por isso, aprendamos com o Mestre de todos os mestres e juntos caminhemos rumo à sabedoria! A liberdade do pensamento… A filosofia!!! 🙂

  20. Olá a todos,

    Licenciei-me em Filosofia em 2003 e tenho trabalhado sempre em call centers a auferir vencimentos na ordem dos 600€.
    Neste momento tenho 37 anos, estou desempregada e com uma filhota de 2 anos para criar.
    Dadas as circunstâncias, tive de voltar para a casa dos meus pais, pois não tenho meios de subsistência, perspectivas de carreira ou emprego.
    Se pudesse voltar atrás, jamais optaria pelo curso de Filosofia, porque tarde percebi que os sonhos não pagam dívidas, nem nos põem pão na mesa!

  21. A concepção platónica concebe o homem como sendo corpo e alma, dai a sua felicidade consiste em satisfazer o corpo assim como a alma. A filosofia sendo uma ciência do espírito de facto ela satisfaz mais a alma, o pensamento assim como a reflexão, ajudando o homem a compreender melhor o meio que o rodeia. Mas no mundo actual, onde o material guia o espiritual e onde tudo se mede pela baixeza, muitos perguntam qual será o papel da filosofia como fonte de sobrevivência?
    A esta pergunta muitas poderão ser as respostas, mas como filósofos temos que desempenhar o nosso papel de filósofo por mais que isso possa colocar a própria filosofia em crise, que é a de falar as coisas como elas são.
    No mundo moderno qualquer um quando cursa qualquer área de ensino tem em vista a satisfação das suas necessidades mais básicas: saúde, educação e habitação. Nesta óptica qualquer ciência deve ter em vista a satisfação do homem nestas três vertentes.
    Hoje não é mais possível viver como Sócrates, os problemas que eram da era socrática são diferentes com os problemas que o homem actual enfrenta, dai a necessidade da filosofia ser contemporânea aos problemas da sua época.
    Senhores! A todos que estão interessados em querer cursar o curso de filosofia devem estar conscientes de que a filosofia não é uma ciência com vista a colocar o “pão na mesa”, como muitos pretendem ao querer cursar o curso de filosofia, mas sim ela dá uma visão geral daquilo o que é o mundo hoje. Todavia, isso não quer dizer que não se possa viver ou satisfazer as necessidades mais básicas por via da filosofia.
    É possível viver da filosofia, mas para tal é necessário que seja de facto “filósofo” e não “curioso filósofo”. Assim, aos curiosos em filosofia é melhor fazer da filosofia uma disciplina complementar, isto é; façam da filosofia como sendo a ciência última e não primeira. Estudem primeiro: engenheira, medicina, mecânica, eletrócnica, psicologia, direito, química, física, etc; mas não podem passar esta vida sem ter estudado a filosofia.
    Os filósofos no verdadeiro sentido do termo ocupem se sempre e sempre do exercício individual da razão trazendo alternativas às sociedades onde estão inseridos e procurando sempre iluminar as mentes perdidas.
    Dito diversamente é como entrar no mundo artístico: há quem faz a música e vive da música, mas a quem que é curioso na música e não consegue viver da música. Porém a questão da empregabilidade ou não da filosofia não deve ser tomada como sendo uma questão que diz respeito apenas a filosofia, sem querer descordar com a proposição segundo a qual no mundo moderno em que vivemos há áreas que tem maior oferta de emprego que aos outras.
    Por: CHIPARAJANO, António José. Licenciado em ensino de filosofia pela UP – Beira.
    Correio eletrócnico: chiparajano@yahoo.com.br

  22. Estou no 12º e a escolha de um curso superior não é fácil, a primeira vez que tive filosofia (10º) não me interessava pela disciplina,porém quando fui para o ano seguinte (11º) a minha expetativa acerca da disciplina mudou totalmente, tive um professor excelente, conseguiu cativar-me. Hoje penso de forma diferente sobre a filosofia, e já não sou capaz de me dissociar dela. Quando penso que curso hei-de escolher, filosofia é a minha primeira escolha,gostava de seguir o ramo do ensino, cativar alunos tal como o meu professor me conseguiu cativar,quero transmitir o espírito filosófico, deixar a mensagem de que filosofia está presente no nosso mundo,nós precisamos dela. No entanto, sei como está o setor do ensino em Portugal, o que me leva a ter menos força para querer seguir este curso.
    Queria saber se me poderão informar se caso seguir filosofia no ramo do ensino, tenho alguma probabilidade de empregabilidade? Obrigado.

  23. continuem!!! teem futuro!!!~

  24. tao todos no desemprego? nao importa o dinheiro kkkkkkkkkk


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: